Guarda acusado de praticar homicídio por motivo fútil vira réu em Carinhanha

A Justiça acatou a denúncia do Ministério Público Estadual (MPE) contra o Guarda Luciano Vargas Alckmin, pela morte Gilmar de Jesus, de 31 anos, no dia 23 de dezembro de 2017,na cidade de Carinhanha, no Oeste da Bahia. Gilmar foi baleado pelo guarda durante uma diligência para localizar o suposto autor de um furto de celular.

Conforme testemunha, Gilmar teria tentado defender um menor, o qual colhia manga no quintal de uma residência. Na discussão o guarda efetuou o disparo na nuca da vítima.

De acordo com a denúncia oferecida pelo Ministério Público, Luciano foi denunciado por homicídio qualificado por motivo fútil. O Juiz de Direito Designado da Comarca, Roberto Paulo Prohmann Wolff, deu o prazo de 15 dias para o réu apresentar defesa.

A partir de agora Luciano é considerado foragido da justiça e pode ser preso a qualquer momento, tendo em vista que foi recebida a denúncia e decretada a prisão preventiva do autor do crime.

Redação www folhadovale.net

Deixe um comentário